20060623

Pesquisa mostra crianças desnutridas e adolescentes gordos

A inclusão de um módulo de avaliação antropométrica utilizado pela Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003 - IBGE, feita em parceria com o Ministério da Saúde, detectou uma melhora nos indicadores antropométricos da população brasileira com menos de 20 anos, em relação às medições feitas anteriormente, no Estudo Nacional de Despesa Familiar de 1974-. Isso indica que a desnutrição infantil diminuiu nos últimos 30 anos, especialmente entre aqueles que, historicamente, eram mais afetados pelo problema: as crianças das regiões Norte e Nordeste, e as das famílias com menores rendimentos.Levando em conta padrões recomendados pela OMS, a POF 2002-2003 também detectou um aumento considerável na proporção dos adolescentes brasileiros com excesso de peso: em 1974-75, estavam acima do peso 3,9% dos garotos e 7,5% das garotas entre 10 e 19 anos; já em 2002-03, os percentuais encontrados foram 18,0% e 15,4%, respectivamente. A Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-03 do IBGE confirmou, ainda, que a desigualdade econômica do Brasil continua estampada no corpo de seus filhos: 22,18% dos garotos nascidos nas famílias com o menor rendimento per capita têm déficit de altura, enquanto 28,2% daqueles nascidos nas famílias com o maior rendimento estão com excesso de peso. Edição by Ton.

Divulgue o seu blog!