20060809

Aprendizes de aprendiz...

A versão 2006 do programa o Aprendiz, em sua terceira edição pela Rede Record de televisão, traz candidatos fracos e sem conteúdo para a disputa de uma cobiçada vaga de emprego em New York, com salário anual de até R$ 500 mil. Roberto Justus, apresentador e empresário do Grupo NewCom, deve estar com os cabelos em pé e de "saia justa", já que seus aprendizes não estão correspondendo as expectativas dos espectadores do programa que possuem alguma prática empresarial. Na segunda demissão de Justus; os grupos formados por homens e mulheres só disputaram entre si gracejos, piadas de mau gosto e intrigas interpessoais para criar um certo clima de BBB, ou seja, o que vale é estar presente na frente da câmera de televisão; o nível entre os possíveis demitidos era tão ruim que o próprio apresentador se espantou com tamanha falta de profissionalismo e ética por parte dos mesmos. Um dos que estavam na berlinda se tornou uma figura anacrônica ao ponto de ter que engolir boas puxadas de orelha do seu possível/futuro patrão, até parecia cena de aula de faculdade. Infelizmente os jovens aprendizes estão mais para singelos acadêmicos teóricos que ainda não presenciaram a vida prática de gestão de uma empresa sem o apreço de uma corporação multinacional, com suas apostilas e cartilhas de ações de trabalho. Quando eles se vêem em meio a pura realidade de contornar trabalhos práticos e diários, tais aprendizes tornam-se perdidos em meio a selva empreendedora e dinâmica que é a vida profissional sem chefes e cartões de ponto digital. Texto by Ton.

Divulgue o seu blog!