20060816

Londres/Sampa - conversa de Boteco

Em conversa informal com amigos num café em São Paulo, após horas de 'discussão' saudável sobre o Brasil, chegou-se a conclusão que a política nacional está mais para cinema experimental da europa oriental. Hoje pela manhã, eis a grata supresa ao abrir as páginas do Financial Times, encontrei uma reportagem em referência ao horário eleitoral no Brasil, além de comentários das entrevistas com candidatos à Presidência e do primeiro debate, transmitido pela Rede Bandeirantes. "Não foi o espetáculo mais empolgante", comenta o Times sobre as atuações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e dos outros candidatos nas aparições televisivas dos últimos dias. Ainda de acordo com o jornal, o desempenho de Geraldo Alckmin (PSDB) "tampouco rendeu mais" que o de Lula. "A Alckmin, em forte contraste com Lula, falta-lhe o toque popular, e o seu jeito sisudo dificilmente empolgará os eleitores que não o conhecem", conclui o Financial Times. É bom saber que o mundo está atento para o cenário político nacional, resta entender o que se passa na cabeça dos brasileiros, já que Heloisa Helena (PSOL) está subindo nas pesquisas, e Cristovam Buarque (PTB) mantém seu discurso em cima da plataforma de educação. Lula está em vantagem folgada, de acordo com as pesquisas de intenção de voto mais recentes realizadas no Brasil. Texto by Ton.

Divulgue o seu blog!