20060804

Os eleitores estão atrás de coerência e ética

ÉTICA E COERÊNCIA - Segundo analistas de política, como Rubens Figueiredo, José Álvaro Moisés, Antônio Lavareda e Raquel Meneghello, os eleitores brasileiros estão atentos para com às denúncias de corrupção que surgiram durante a gestão de governo do presidente Lula (2002-2006). "É um equívoco imaginar que corrupção e ética na política não estão na cabeça dos eleitores", relata José Álvaro Moisés, professor de ciências políticas da Universidade de São Paulo (USP). Para os estudiosos do assunto tal equívoco parecia ganhar força entre os analistas depois da recuperação do presidente Lula nas pesquisas eleitorais no início do ano. De acordo com reportagem da Revista ÉPOCA - (Edição 428 - 31/07/2006) os bons índices da economia poderiam ausentar o presidente da pauta indesejada do mensalão e da corrupção em sua campanha eleitoral. No mais, o panorama apresentado, ainda que com certo conforto para Lula, denota que o tema da ética e da corrupção assumirá focos de evidências nessa campanha de 2006. Para o sociólogo Antônio Lavareda, consultor eleitoral do Partido Frente Liberal - PFL, "Se o tema da ética não tivesse importância, o presidente Lula seria imbatível", conclui ele. Agora segundo o professor Moisés (USP),"Os eleitores ainda querem ouvir sobre desemprego e renda, mas também querem saber o que os candidatos têm a propor para acabar com a corrupção e, aquele candidato que fizer propostas sérias será ouvido". Em parceria com a colega Raquel Meneghello, da Unicamp, Moisés acaba de concluir uma extensa pesquisa sobre o tema. Foram ouvidas 2.060 pessoas em todo o país, em junho. Eis os resultados: 98% consideram a corrupção um problema sério; 85% condenam o candidato que rouba dinheiro público para bancar sua campanha, mesmo que ele tenha feito um governo maravilhoso. A prova de que os eleitores estão atentos com os acontecimentos políticos nacionais pode ser constatada nas atuais pesquisas de intenção de votos. Por exemplo, mesmo com perfil político de esquerda e idéias radicais a senadora Heloísa Helena cresce percentualmente nas pesquisas, isso porque ela apresenta um discurso ético e coerente que cativa eleitores atentos a mudanças na política. Vale ressaltar que os principais candidatos estão levantando a bandeira da reforma política nacional, o próprio presidente Lula afirma que é necessário e urgente uma reforma política, iniciando pelo Congresso Nacional. Já o candidato Geraldo Alckmin tem boas idéias de mudanças no quesito político, mas não consegue expressar sua posição de forma firme e evidente, acaba tornando seu discurso morno pelo estilo de propagar suas idéias sem pulso firme. Entre os candidatos a deputado federal os que estão com a bandeira anti-corrupção são José Anibal do PSDB, Fernanda Karina (PMDB) e Maria Christina Mendes Caldeira do PV. Texto by Ton.

Divulgue o seu blog!