20061113

Coréia do Sul e o impasse sobre o PSI

A Coréia do Sul apoia a Iniciativa de Proliferação de Segurança (PSI, na sigla em inglês) criada pelos EUA, para averiguação e revista de navios da Coréia do Norte em pleno mar, mas representantes sul-coreanos afirmam que a Coréia do Sul não quer se opor nesse momento ao Norte, que estaria tomando medidas para retornar à mesa de negociações do grupo de seis países que discutem o programa nuclear do país comunista. O vice-ministro do Exterior da Coréia do Sul, Park In-kook, comentou a jornalistas internacionais que a Coréia do Sul apóia o "propósito e princípios" da PSI, no entanto, o vice-ministro disse que seu país não deve se unir formalmente à iniciativa "em consideração às circunstâncias especiais na península coreana". O governo da Coréia do Sul está receoso em interceptar navios da Coréia do Norte em virtude de possíveis retaliações bélicas advindas do vizinho do norte, lembrando que no último mês de outubro a Coréia do Norte realizou um teste com armas nucleares, nesse momento de negociações entre ONU e demais países (China, Japão, EUA) sobre o embargo comercial ao Norte coreano, a vizinha Coréia do Sul não quer se expor em nenhum conflito de guerra. Texto by Ton.

Divulgue o seu blog!