20061113

Energia é prioridade sul-americana

Brasil e Venezuela - Os presidentes Hugo Chávez e Luiz Inácio Lula da Silva participam de inaguração de uma mega obra de engenharia brasileira em solo venezuelano, - a ponte rodoferroviária sobre o Rio Orinoco, que liga os Estados de Bolívar e Anzoátegui, no sul do país-, a construtora Odebrecht realizou a ponte com financiamento brasileiro, todo o empreendimento custou US$ 1,28 bilhão. Tendo três quilômetros de extensão, a obra está sendo um estandarte político para a possível segunda gestão do presidente Chávez. A intenção brasileira junto a Venezuela é efetivar uma parceria no âmbito de exploração de novas fontes de energia e petróleo. Lula e Chávez devem visitar o poço de petróleo Caribobo 1, onde a Petrobras e a PDVSA estarão fazendo uma exploração em conjunto. Local está na Faixa Petrolífera do Orinoco, uma região com reservas estimadas em 30 bilhões de barris de petróleo. O ato marca o fim das fases de quantificação e certificação das reservas entre Brasil e Venezuela. A pauta de Lula está focada em energia; - conversas entre os dois presidentes e as delegações de ministros se resumem em: o Gasoduto do Sul e o projeto conjunto da Petrobras e da PDVSA para a construção de uma refinaria no Pernambuco, no pólo petroquímico de Suape. Neste caso o Brasil teria uma usina que poderia refinar petróleo pesado e gerar óleo diesel na planta de pernambuco com a parceria da PDVSA. Já o Gasoduto Sul ainda é uma idéia, teria oito mil quilômetros de extensão para fazer a interligação por dutos de todos os países da região entre Venezuela e Argentina, ao custo de US$ 20 bilhões. O que se vê é que tais presidentes sul-americanos estão preocupados com a geração de energia! Fontes: Ministério de Minas e Energia, BBC Brasil, Petrobrás, Ministério de Relações Exteriores. Texto By Ton.

Divulgue o seu blog!