20061110

Japão deve manipular NHK

Liberdade de imprensa ou "gestão" do estado? O ministro japonês de Assuntos Internos e Comunicações, Yoshihide Suga, assinou um polêmico decreto que obriga a rádio internacional "NHK" do Japão a transmitir programas (de propaganda estatal) contra a Coréia do Norte e os seqüestros de japoneses pelo regime norte-coreano, apesar de a intromissão do governo poder significar a interferência na liberdade editorial da cadeia. Segundo a Agência EFE após ser divulgada a decisão do governo japonês, o presidente da cadeia de rádio e televisão pública "NHK", Genichi Hashimoto, afirmou que a organização "se aterá a seus princípios de edição independente e autônoma de seus programas em suas transmissões internacionais". A ordem governamental afeta as transmissões de onda curta da "NHK", que tem programação em japonês, inglês, chinês, espanhol, coreano, francês e em muitos outros idiomas para todo o mundo. Segundo o jornal JAPAN TIMES a ordem governamental atinge a liberdade editorial da "NHK" (a cadeia de rádio e televisão mais importante do Japão) e cria um precedente de ingerência do poder na transmissão de notícias. As leis japonesas de Audiovisual ampara teoricamente o minsitro, embora nunca antes ter sido acionada para discutir temas de relevância nacional envolvendo meios de comunicação e o estado. Tal decreto deve entrar em vigor no próximo ano fiscal japonês, ou seja, no dia 01 de abril de 2007. É a força do Estado utilizando a mídia como ferramenta de divulgação de idéias políticas, isso está mais para manipulação da informação em prol de interesses únicos e exclusivos de um Governo. Tal fato faz lembrar a Alemanha da Segunda-Guerra, onde todos os veículos da mídia local estavam ao dispor do governo alemão, deu no que deu!!! Que a América, China e Europa segurem os japoneses, pois com esse decreto, com certeza os norte-coreanos ficarão reticentes com seus testes nucleares. Texto by Ton.

Divulgue o seu blog!