20061207

Responsabilidade social com ética e cidadania

No atual cenário mundial observa-se o processar de inúmeras transformações de ordem econômica, política, social, cultural e religiosa que, por sua vez, ambientam o aparecimento de novos modelos de relações entre instituições e mercados, organizações e sociedade. No âmbito das atuais tendências de relacionamento, verifica-se a aproximação dos interesses das organizações e os da sociedade resultando em esforços múltiplos para o atendimento de objetivos compartilhados. Hoje tais modelos emergem em meio as organizações e instituições preocupadas com a elevação do padrão de qualidade de vida de suas comunidades, desenvolvendo então, o processo denominado responsabilidade social. Para se definir Responsabilidade Social é importante que haja inicialmente reflexões acerca do conceito de ética e do desenvolvimento do processo de cidadania. Etimologicamente a palavra responsabilidade deriva do latim respondere, responder. Segundo o dicionário Michaellis, responsabilidade é “a qualidade de responsável”, que “responde por atos próprios ou de outrem”, que “deve satisfazer os seus compromissos ou de outrem”. As diferentes significações percebidas para o termo suscitam questões ligadas à área do dever, da obrigação legal ou moral que, por sua vez, nos faz adentrar o campo da ética. Falar sobre ética e sua relação com responsabilidade social nos remete diretamente ao problema do costume – hábitos ligados às manifestações de cada coletividade através de suas tradições, vivências e crenças. Educação, saúde, habitação, nível de empregabilidade, segurança, entre outras, são áreas críticas em nosso país que se contrapõem ao processo de desenvolvimento sustentado, atualmente percebido como fator inerente à sobrevivência das diversas organizações da sociedade. Levante você também a bandeira da responsabilidade social, seja na Igreja, no Trabalho, na Escola, ou no Bar da esquina! Fonte: Relações Públicas Ângela Fernandes. By. Ton.

Divulgue o seu blog!