20070420

Brasil registra queda da desigualdade de renda

SECOM - Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que houve uma significativa redução da desigualdade de renda no Brasil entre os anos de 2001 e 2005.Conforme a pesquisa, o coeficiente Gini (utilizado para se medir a concentração de renda em um país) caiu 4,6%. No período, o Ipea aponta como principais fatores para essa queda uma melhor distribuição de renda no trabalho e a evolução da renda não proveniente do trabalho, como as transferências governamentais (caso do Bolsa-Família). Segundo o estudo, o índice Gini passou de 0,593, em 2001, para 0,566, em 2005 comprovando que o ritmo de crescimento da renda da população mais pobre foi superior ao da parcela mais rica do País. Na análise feita pelo Ipea houve um incremento anual de 0,9% da renda per capita nacional, no qual o crescimento dos 10% mais pobres foi de 8% ao ano. Enquanto que a renda dos 10% mais ricos caiu 0,3%.
O coeficiente Gini O coeficiente Gini é uma medida de desigualdade desenvolvida, em 1912, pelo estatístico italiano Corrado Gini. É muito utilizado para calcular a concentração de renda de um país, mas, também, pode ser usado para medir o grau de concentração de qualquer distribuição estatística (concentração de posse de terra de uma região, por exemplo). Consiste em um índice entre 0 e 1, no qual o 0 corresponde à completa igualdade de renda (todos têm a mesma renda) e o 1 se refere a total desigualdade (uma pessoa concentra toda a renda). Fonte: SECOM. By Ton

Divulgue o seu blog!