20071214

Bali sem bala na agulha!

Segundo a reportagem de Mônica Valéria, Rádio ONU - New York, o vice-representante do Brasil nas Nações Unidas, embaixador Piragibe Tarragô, afirma que a reforma do Conselho de Segurança e a Mudança Climática estarão no topo da agenda do Brasil na ONU, em 2008. "A reforma do Conselho de Segurança, para nós, é muito importante. Em segundo lugar, o tema da mudança climática. Nós sabemos todos as implicações que isso tem, não só para o planeta mas também para o Brasil. Nós vamos dedicar um grande esforço para participar dessa negociação que possa congregar o apoio de todos para tentar uma solução para a mudança climática. Não é uma solução fácil, muito pelo contrário, é bastante complexa. Mas nós estamos dispostos a dar a nossa contribuição", disse. O Brasil tem interesse num assento no Conselho de Segurança. Ao lado da Alemanha, do Japão e da Índia, o país tem feito propostas sobre a reforma do órgão. Atualmente, o Conselho de Segurança tem 15 membros incluindo cinco permanentes. Nessa semana, em Bali, capital da Indonésia, ocorreu a reunião de cúpula das Nações para discussões sobre Mudança Climática, que esbarram no nível de redução de emissões de dióxido de carbono, o principal causador do efeito estufa no planeta. No entanto, Estados Unidos, Canadá, Japão, países industrializados não concordaram com a redução de gases na ordem de 25 a 40% previstas para até 2020, ou seja, não endossam o Protocolo de Kyoto. Dessa forma se cria um mal estar entre os governantes do mundo desenvolvido com o mundo em desenvolvimento. A alternativa paliativa é a negociação de créditos de carbono e o desenvolvimento de práticas de energia limpa, previamente subsidiadas pelos ricos dominantes do mundo. Uma espécie de engodo monetário para aquietar aos pobres em relação as suas florestas e recursos naturais. Fonte: ONU. Textos: Mônica Valéria & Clayton Fernandes.

Divulgue o seu blog!