20080724

Integração regional requer equilíbrio de balanças comerciais

Ao localizar o Brasil como ator central na integração dos países da América do Sul, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, que esta posição pode favorecer o próprio Brasil, ao equilibrar os resultados das balanças comerciais.“No caso da Bolívia nós temos um déficit comercial. Por que? Porque nós compramos gás da Bolívia. São 30 milhões de metros cúbicos. Significa que o Brasil está importando mais da Bolívia do que vendendo. E o que nós precisamos é incentivar a Bolívia a diversificar a sua produção para que o Brasil possa vender mais e comprar mais da Bolívia”, exemplificou Lula.
Bogotá - Em encontro com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, Lula falou sobre parcerias na produção de biocombustíveis. Agora, o presidente colombiano defendeu que os empresários brasileiros devem investir lá, para garantir o equilíbrio da balança comercial entre os países.“No caso da Colômbia, o Brasil vende muito e compra pouco. E esse desequilíbrio na balança comercial não é bom. O que nós queremos é ter um certo equilíbrio. O Brasil tem que vender e tem que comprar . Portanto, é como se fosse uma rodovia de duas mãos. E nós precisamos, então, incentivar os empresários brasileiros a investirem na Colômbia até para exportarem para o Brasil”, disse uribe. O presidente do Brasil concluiu que parcerias assim devem ser firmadas seja com a Colômbia, Bolívia, Argentina, Equador, Paraguai, Uruguai ou Chile. Somemte assim poderá se conquistar o equilibrio comercial entra as nações da América do Sul e, ou do mundo. Fonte: Agência Brasil. By Ton.

Divulgue o seu blog!