20090210

A imprensa diz que o povo é marionete?

A imprensa foi duramente criticada pelo presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre as supostas insinuações de que o "pacote de bondades" divulgado para atender as prefeituras seja resposta de articulação política do governo em relação a eleição de 2010 e a possível candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.
De acordo com o presidente, que fez duros ataques à mídia em geral, são "pequenas" as pessoas que relacionam o anúncio de medidas a um projeto de sucessão presidencial. "Fiquei triste porque ainda tem gente que acha que povo é marionete, que acha que o povo é vaca de presépio. Acabou o tempo em que alguém achava que podia interferir na eleição porque era formador de opinião pública", referendou crítica sobre a ação jornalísitica.
"Não é possível que a gente possa se calar diante da ofensa. São pessoas pequenas", disse, lembrando que o anúncio de parcelamento de R$ 14 bilhões em dívidas dos municípios com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por exemplo, foi interpretado como "ajuda a bandidos". "Como é fácil julgar as pessoas, como é fácil condenar as pessoas sem saber sequer o que as pessoas vão fazer (com o dinheiro). (Vocês, prefeitos) Não são os ladrões que escrevem que vocês são", argumentou, lembrando que o resultado de todas as medidas de ajuda aos municípios foi tomado após intensas rodadas de reuniões.
"Não posso permitir insinuações grotescas em uma reunião que tem um patamar definitivo para as relações entre os entes federados. Posso perder a minha postura, mas não perco a minha vergonha. Fui eleito porque suei cada gota de suor, cada gota de lágrima desse País para enfrentar o preconceito", afirmou Lula de forma áspera.
By Ton.

Divulgue o seu blog!