20100125

Brasil e Estados Unidos trocam recados no Haiti

Tropas brasileiras e americanas se divergem em ação de comando no Haiti. O general brasileiro Floriano Peixoto Vieira Neto, chefe militar da missão da ONU no país, reforçou que a ajuda aos haitianos - incluindo a segurança - é liderada pela Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah), cujo maior contingente é do Brasil. "Cada parte é muito bem definida, por meio de protocolo de entendimento, assinado pelas duas partes, o que nós faremos aqui", afirmou.
O general do exército americano Ken Keen, afirmou que as forças armadas dos EUA não estão subordinadas à ONU e avisou que não há prazo para deixar o país. Segundo Keen "o presidente Barack Obama nos mandou para cá para dar assistência ao governo do Haiti e estaremos aqui até quando eles precisarem", disse.

Questionado sobre as pretensões dos EUA em assumir a segurança, Keen foi enfático: "Isso é ridículo." Segundo ele, há 3,7 mil soldados americanos em terra hoje no Haiti. Oficialmente, cabe aos EUA apenas a tarefa de ajuda humanitária.
Os militares brasileiros e americanos se juntaram no último final de semana para distribuir 13 toneladas de alimentos e 15 mil litros de água em Cité Soleil, a maior favela da capital do Haiti.
O general do exército americano Ken Keen, acabou por elogiar as tropas brasileiras. "O Brasil tem bons soldados, extremamente profissionais. Estão entre os melhores do mundo", afirmou ele, que inclusive já morou no Brasil.
Mesmo com a pretensão ainda desconhecida, além do discurso humanitário, das forças armadas dos EUA é importante ressaltar e valorizar que a posição de comando majoritário no Haiti é do Brasil, sob régide das Nacões Unidas. Fonte: Estado. By Ton.

Divulgue o seu blog!