20100115

A humanidade em plena maratona contra o tempo

Reflexão ao mundo velox!!!
Que a humanidade descubra a real velocidade do organismo humano. Somente com o pulsar do coração é possível observar o tempo de vida de cada ser humano, seja para a vontade de comer, beber, descansar, acordar, enfim se realizar como criatura da natureza divina.
O homem em si só se voltará ao seu espaço e tempo, na medida do saber e em prol do seu viver? Ou continuará atrás da velocidade desvairada do fast food, da tecnologia comercial, da publicidade, do stress? etc... . A busca 'eterna' pela maratona do tempo, faz com que o homem viva em função do mundo 'velox', seja ele o da informação, da malhação, de atuação, ou mesmo o da corrida contra o tempo movida pelo próprio tempo escasso do dia-a-dia, entre tantas outras coisas que o homem moderno dá atenção de forma errônea em relação a sua natureza como ser vivo orgânico que tem o seu tempo regido pelos batimentos do coração!!!.
Abaixo o Mix Ideias traz em voga ao pensamento aqui expresso a bela poesia musicada e escrita por Almir Sater e Renato Teixeira, relatada na canção "Tocando em Frente" que você pode acompanhar através do link postado no título desse artigo e/ou em; http://www.youtube.com/watch?v=ON1iLOpOELQ

Tocando em Frente
http://www.youtube.com/watch?v=ON1iLOpOELQ

"Ando devagar porque já tive pressa
Levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Eu nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs,

O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir
Penso que cumprir a vida seja simplesmente

Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou
(...)
Todo mundo ama um dia.

Todo mundo chora
Um dia a gente chega e no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
De ser feliz".
Composição: Almir Sater e Renato Teixeira. Texto reflexivo sobre o tempo da humanidade by Clayton Fernandes.

Divulgue o seu blog!